14 de janeiro de 2012

Pra começar...

2011 foi um ano, como dizia minha avó Jovina, muito custoso... 
Foi um custo, médio-alto, mas acabou... 
Estou de férias e sinto a euforia da expectativa de um novo ano, mas antes é preciso um balanço para recomeçar sem travas, sem amarras... 
"É preciso saber viver", canta Roberto... 
"Eu preciso saber viver"...  
Mas me diz, quem é que sabe??? 
Estamos todos nesta escola da vida para aprender, né??? 
Então, "vambora" viver!!!
Em 2011 aprendi que o movimento às vezes é mais importante que a razão... Cantava Raul "não pense que a cabeça aguenta se você parar"... 
E foi assim... Não parei!!! 
Nem por um segundo, nem mesmo quando as coisas não faziam sentido... Todo esse movimento, muitas vezes contrário e muito contrariado, ampliou minha visão e hoje posso dizer que, graças a Deus, continuo indecisa sobre as coisas que devo, ou  que quero fazer, mas a certeza do que NÃO DEVO e NÃO QUERO não tem preço, porque são coisas não cabem mais em minha vida e se não cabe, não serve e se não serve, não vale a pena insistir... É  errando que se aprende acertar... E aprendemos realmente quando largamos da teimosia de insistir nos erros!!!
E assim vamos medindo os passos e criando os compassos... 
Apesar de todos os meus conflitos (internos, externos, interpessoais, intrapessoais, impessoais e extremamente pessoais) concluo que SOBREVIVI MELHOR em 2011 e que tudo,  supersticiosamente temo ficar falando para não agourar, parece que está se encaminhando novo ano bom... 
E que seja bom!!! 
Estou a vontade com a centelha de otimismo que está fagulhando em mim (poético, né???)... 
Quero acreditar... Ninguém vive sem crenças!!! 
Então, "tamos, aí"!!!
Bom... Todo esse converse é para encerrar essa etapa difícil, mas necessária!!! 
Estava eu faxinando quando encontrei um caderno de anotações... 
Nele há um texto de encerramento de 2010...
"Eu e meus rascunhos", pensei... 
Mas não só pensei... 
Pensei, parei, li, reli, repensei e decidi que aquele sentimento expresso no texto, que ficou guardado um ano inteiro, será como uma bússola em 2012... 
São eles, os sentimentos, que corporificam minha verdade e por ela, a VERDADE, vale a pena continuar!!!
Certa vez, fui elogiada como excelente professora... 
Muito preocupada, consciente e política, mas que minha maneira de trabalhar não condizia com a realidade dos meus alunos... 
A princípio (e até hoje), não consegui entender como posso ser tão boa, fazendo coisas incoerentes... Então, comecei a refletir sobre as minhas limitações, sobre a proposta atual da Educação e escrevi: 

...Muitas coisas me conflitam no Sócio construtivismo... Brincar, brincar, brincar... A criança brinca o tempo todo, com intensão, sem intensão, tudo vira brinquedo na mão de uma criança e não há como impedi-la de brincar, porque isso é natural... 
Mas será devo deixá-la só e só no mundo das brincadeiras? 
Até a brincadeira tem hora para acabar e dar lugar para outras perspectivas... Qual é o problema de se aprender a fazer algo sem brincar??? 
Por mais dura que seja a realidade, é fato: A vida não é um parque de diversões e nela se diverte muito mais quem sabe lidar com a realidade e suas frustrações!!!
Leis, normas, regras, instruções, combinados fazem parte do cotidiano de qualquer cidadão e por que as crianças, nesta nova perspectiva educacional, tem que estar a parte dos fatos???
O Sócio construtivismo tem como proposta a aprendizagem nas relações e para viver em sociedade, o princípio do sócio, não é preciso seguir leis, normas, regras, combinados??? 
Por que a escola, que tem papel fundamental na formação do cidadão, tem que ser diferente??? Como construir sem bases???
Então "vamos ensinar a pescar"!!!
Na minha concepção, o professor, na escola, está no centro do processo, mas não como detentor absoluto do saber e sim como ORIENTADOR... Pois na  vida sempre haverá alguém para nos colocar nos "trilhos"... Sinto que este é o meu dever com meus alunos... Falar SIM, NÃO e TALVEZ cada um na sua hora, de acordo com a situação e não esse "pode tudo", "deixa tudo" e não me interessa o que pode acontecer longe do "meu umbigo"!!! 
Assim estamos construindo uma sociedade egoísta, individualista e exclusivista...
Na Educação Infantil, a criança está na melhor fase construtiva e como sinto-me na obrigação de cercá-la de meios para que suas construções sejam fortes... 
Fernanda Montenegro não ganharia tantos prêmios como atriz se em sua carreira não tivesse encontrado diretores que a direcionaram nos caminhos da sua arte. 
Estamos construindo a sociedade "do Deus dará", com crianças fazendo o que bem querem, pelo simples fato de serem crianças, e com adultos que fazem o que bem querem, porque um dia foram crianças que não tiveram limites e que não aprenderam a respeitar o outro e o mundo!!!
Cada um tem sua individualidade, cada um tem seu tempo... Mas onde nos levará essa liberdade sem propósitos???

Sou muito preocupada com o meu trabalho, levo muito em consideração as individualidades, mas elas perdem o sentido e a força quando colocam em risco o bem estar do grupo. 
Como qualquer humano em  processo, acerto e erro e assim vou revendo meus conceitos, reformulando minhas formas, mas nunca perdendo o foco da sociedade que desejo lá no futuro... 
Está é a minha ponta de responsabilidade na vida dos meus alunos...
E assim começo meu 2012 e que seja feliz!!!




19 de novembro de 2011

Entre o coração e a razão...

O mundo é muito cruel, vivemos na loucura de sermos melhores do que podemos ser... É a exigência da contemporaneidade, uma disputa que parece nunca ter fim... 

Hoje, perde quem não tem, porque vive se alimentando de ilusões. A queda para a realidade é um fato e machuca... Só o tempo cura, ou aumenta, a dor... 

Doí quando se fez de tudo e mais um pouco e, mesmo assim, não foi o suficiente... 

Dói o encontro com as próprias limitações... 

Somos muito limitados... 

Nos limitamos a conhecer, a aprender... 

Nos limitamos em não reconhecer os próprios limites... 

Nos limitamos a amar!!! 

Dispomos apenas fragmentos do que somos com medo de perder o que temos, mas o que realmente podemos chamar de nosso nesta vida??? 

Nada além do que somos!!! 


A posição, que lutamos uma vida para alcançar, nos limita a uma única perspectiva, porque lá, do prisma, geralmente, esquecemos o trajeto percorrido e as paralelas estabelecidas são mais frequentes que as perpendiculares... 

Muitas coisas se perdem... Pequenos gestos... Olhares... Palavras... Sentimentos... 

E o ponto de partida fica cada vez mais distante...



São as prioridades e cada um sabe bem por onde caminham as suas...  


A distância entre as pessoas é medida na qualidade e na durabilidade dos  sentimentos...

Sofremos por querer estar além do que sentimos... 

Mas Deus, na sua infinita bondade e justiça,  nos coloca no lugar certo, com as pessoas certas e no momento exato que estamos preparados para aprender as grandes lições da nossa vida... 

Ouvir o coração com razão e dar razão a voz do coração é o que compete os que desejam mudança... 

*Estou precisando de umas aulas... 

O universo é movimento 
e por que teimamos em ficar parados??? 

9 de novembro de 2011

Sem Papas na Língua: Devemos desculpas a todos os revolucionários!!!

Sem Papas na Língua: Devemos desculpas a todos os revolucionários!!!

Devemos desculpas a todos os revolucionários!!!

Blá-blá-blás a parte, para mim, Luciane, Educadora, Trabalhadora, Cidadã, tudo que foge a legalidade não merece atenção... 
Maconha é ilegal e não merece defesa... 
Depredação e pixação são ilegais e não merecem defesa... 
Querem protestar? Protestem de maneira legal... 
Chamar de luta as cenas que presenciamos na USP é jogar no lixo toda uma história de conquistas que nosso povo realizou em prol da liberdade de expressão, que hoje, infelizmente, está sendo muito mal utilizada... Querem realmente mudar o nosso pais, pois que comecem a estudar para que se formem profissionais competentes e comprometidos com suas carreiras e com a sociedade... 
Triste ver uma juventude vítima do sensacionalismo... 
É muito barulho por nada... 
Precisamos de braços fortes para realizarmos uma grande limpeza na política... Ahhhhh... eles chamam isso de política??? É... analisando o atual contexto político brasileiro, cheio de falcatruas e corrupção, podemos concluir que estes estudantes estão no caminho certo: O da degradação definitiva da nossa sociedade... 
Concordo que violência gera violência... Mas os mesmos que bradaram esta máxima foram os primeiros a iniciar a pancadaria e toda destruição que se instalou na USP... Incoerência!!! Mais do que aulas de ortografia, história, e de tantas outras ciências sociais, nossos alunos, da educação infantil, do ensino fundamental, médio e universitário, estão "precisados" de moral, ética e bons costumes... 
De família... Onde estavam as famílias dos estudantes invasores enquanto eles ocupavam a reitoria??? Por que só deram "as caras" na delegacia??? Para pagar a fiança do filhinho, né??? Para deixá-lo livre "pra fazer o que lhe der na telha"... 
Tenho um filho e procuro dar-lhe uma educação de respeito ao outro e a si mesmo... Não sei se ele vai fazer uso da educação que lhe ofereço, afinal temos livre-arbítrio e cabe a ele, quando adulto e responsável por sua vida, decidir qual rumo quer tomar na vida... Que estarei sempre ao seu lado, mas que não posso livrá-lo das suas más escolhas... 
Todos sofremos as consequências de nossas más escolhas e já passou da hora de assumirmos a responsabilidade de nossos atos e omissões... Não dá pra achar certo o que aconteceu!!! 
Não dá pra apoiar tanta irresponsabilidade por parte dos alunos, pais e educadores, gestores, governantes de uma das maiores instituições universitárias da América Latina... 
Como deixaram chegar neste ponto??? 
Como deixamos chegar neste ponto??? 
Se é um patrimônio público temos que cuidar... Mas como cuidar de um órgão público que atende uma parte muito restrita da nossa sociedade... SE A USP É PARA TODOS QUE ATENDA A TODOS... 
Este é um bom motivo para uma boa briga, que se resolve nas urnas... 
As eleições estão aí... 
Palhaços, dançarinas, jogadores, artistas e oportunistas que me desculpem, mas estamos precisando de bons candidatos, do tipo honestos e trabalhadores... 
Vamos dizer não a esta mesmice de anos... 
Vamos assumir nossa responsabilidade eleitora diante do futuro do nosso pais!!! 
EU VOLTEI!!!

10 de abril de 2011

O limite das boas ações

Sou parte da geração que muito escutou Sunday Bloody Sunday... Esta música traduzia nosso protesto contra todo tipo de repressão e assim foi e ainda é... Escolho as músicas que escuto de acordo com o que elas tem a me dizer e quando o U2 mudou seu visual e tom fiquei contrariada, diria até que me senti traída, pois o bom e velho rock foi trocado por uma perspectiva pura e meramente comercial... 
Não dá mais pra dizer que U2 faz rock!!! 
U2 faz algo que vende e vende muito... 
Não posso dizer que não gosto, mas gosto mais do antigo e como toda banda que visa garantir o novo e o velho mercado, muitas músicas velhas são tocadas, porque, com certeza, são elas que continuam garantindo o espaço... 
Bono, o bom menino do planeta, esteve com a nossa presidente e lamentou o massacre do Realengo. Uma homenagem as vítimas foi feita no 1º show de aqui em São Paulo... mas e daí??? (estava demorando...)
Segundo o Jornal do Brasil, a turnê 360º bateu um recorde após a 1ª apresentação em São Paulo. A arrecadação atingiu cerca de R$786,8 milhões... Lucrativa, não???
Gostaria muito de saber qual será o destino da verba??? Terá ela, em parte,  um destino humanitário??? 
Este meu questionamento veio após ler o Blog do Provocador... (http://noticias.r7.com/blogs/o-provocador/2011/04/08/u2-e-o-rock-do-bem-para-reciclagem/)
Queria muito ir, mas não pude desenbolsar a grana para comprar o ingresso, que cá pra nós estava caro, muito caro... E mesmo que gastasse por conta, as vendas foram relâmpago... 
Pergunto de novo: Com tanta apologia ao bem, com tanta propaganda humanista, por que cobrar tão caro num pais que mal caminha no seu desenvolvimento e que os acolhe com tanto apreço???
Alguém tem que ter um Beautiful Day, all right???
Enquanto nos deixarmos conduzir pela idolatria pagaremos pelos abusos do consumismo, mas isso é fácil de camuflar, basta se declarar solidário a causa... Qual? A que estiver na primeira página do jornal, óbvio!!!

9 de abril de 2011

Loucura agora é desculpa...

Acordei, olhei no espelho e decidi que era um bom dia para acabar com toda a minha raiva. Foram anos aguentando todo tipo de insulto, mas hoje chega! Vou mostrar quem sou e do que sou capaz! Então, peguei duas armas, muitas munições fui para a escola onde estudei e sofri humilhações... Acabei com todas as vidas que me foi permitido, inclusive a minha... Mas veja, só fiz tudo isso porque sou problemático, porque sofri bullying, porque fui descriminado, insultado, segregado... Sou adotado... Enfim, tive os meus motivos! 
Wellington Menezes de Oliveira


Andando com "os caras", resolvemos fazer uma "finta". 
Tinha um "carinha" que ia chegando em casa, então colamos junto pra render um troco... Ele duvidou de mim, bateu o portão na minha cara, não tive dúvida, dei um tiro na cabeça dele! 
Um menor de 16 anos


Estava na rua José do Patrocínio, quando deparei com uma manifestação de ciclistas. Eles me impediram de passar e até quebraram meu retrovisor. Então acelerei o carro e atropelei todos que estavam na minha frente! Estava transtornado, tive que fazer isso...

Ricardo Neis, funcionário do Banco Central





Outro dia, andando pela Av. Paulista, acompanhado do meu bastão de baseball, resolvi entrar na livraria Cultura e bater na cabeça do primeiro que encontrasse pela frente... Sei lá porque fiz, talvez porque sou insano... A culpa é do meu transtorno delirante persistente! Sou incapaz de entender o caráter ilícito da minha conduta, mas tenho diploma em Educação Física.
Alessandre Fernando Aleixo, personal trainer





Quantos crimes aconteceram em nome da loucura humana?


Quantos inocentes pagaram pela falta de controle humano?


Até quando banalizaremos a vida?


O massacre do Realengo chocou o mundo... 
Todos querem saber o que motivou o ex-aluno a cometer aquela atrocidade... 
Na minha opinião, falta de educação, mas não educação formal e sim uma educação moral, com valores éticos e que prima pelo respeito ao outro... 

E esse nosso mundo anda tão carente de respeito!!! 

Mas onde é que se compra??? 

Os padrões sociais estão cada vez mais inatingíveis, a competição está cada vez mais acirrada e ainda estamos apegados a velhos conceitos... 

"olho por olho, dente por dente"

Que soltem os leões nas arenas do mundo, porque só se salvarão os loucos!!! Sim, a loucura (termo usualmente utilizado para atenuar a intolerância, o egoísmo, o egocentrismo, a vaidade, o orgulho, o desrespeito, o preconceito, entre outros)  explica tudo!!! já estamos acostumados!!!


A adolescência não é fácil... 


Cursei a antiga 5ª série em uma sala cheia de repetentes. 
Havia sido transferida de escola e a para me acomodar fui matriculada naquela turma. 
Pior ano da minha vida escolar!!! 
Fui chacoteada, zombada e humilhada um ano inteiro pelo simples fato de ser mais nova e menos desenvolvida fisicamente. 
Doía muito... Chorava quase todos os dias... 
Tenho lá meus recalques e quem é que não tem??? 
Mas isso não me dá o direito, e tão menos a desculpa, de sair atirando em todo mundo!!! 


O grande "barato" de viver é a superação!!! 


Sinto muito por todas as famílias que tiveram seus filhos na mira daquele assassino e peço a Deus para que meu filho esteja protegido de tantos outros que ainda virão... 
O descaso e a impunidade
fazem deste apenas mais 
um capítulo da nossa história!!!
Quando teremos coragem de superar essa loucura???



1 de abril de 2011

PRIMEIRO DE ABRIL








"Pega na mentira... 
Corta o rabo dela, 
pisa em cima, 
bate nela... 
Pega na mentira!!!" 


Assim dizem os "Carlos"...


1º DE ABRIL!!! 
Dia da mentira... 
O que podemos fazer???
Tem mentira Boa, mentira boba, mentira ruim... 
Mentirinha, ou uma grande mentira... 
O que importa é que mentira é mentira de verdade!!! 
Não há como mudar!!! 
É só uma questão de falsidade, de ilusão... 
Tem gente que gosta... 
E quem não gosta???

O dia da mentira nasceu na França, após a implantação do calendário gregoriano, quando o inicio do ano passou a ser contado a partir de 1º de Janeiro. Até então, o reveillon era comemorado em 25 de Março, na chegada da primavera, com uma festança que durava uma semana e terminava no dia 1º de Abril. Mas e daí? 

Daí que nossos amigos franceses não gostaram nenhum pouco da mudança da data e por um tempo ainda continuaram comemorando o ano novo à moda antiga. Como não dá para ficar imune ao sombrio universo da mente humana, não faltaram gozadores enviando "presentinhos de grego" e "convites furados", ridicularizando o cultural apego francês... 
Nessa brincadeira, "Voilá", nasceu o 1º de abril... 

Agora vejam só... 
No Brasil, a história do 1º de Abril começou em 1º de Abril, (óbvio), de 1848, com a publicação de um periódico mineiro intitulado "A Mentira" que divulgou a a morte de Dom Pedro vivinho da Silva... 
Faz tempo que a política brasileira e a mentira estão juntas...

Então vamos lá... 

A partir deste mês, O SALÁRIO DO TRABALHADOR TERÁ UM REAJUSTE SIGNIFICATIVO, nos permitindo o pagamento das contas (água, luz, telefone, alimentação, moradia, transporte, escola, remédios, etc...) e garantindo o tão sonhado "pé de meia"... 

1º DE ABRIL!!!

O governo acaba de anunciar que destinará toda arrecadação exclusivamente à Educação PÚBLICA, à Saúde PÚBLICA, ao Transporte PÚBLICO, à Segurança PÚBLICA... 

1º DE ABRIL!!!

Todos, sem exceção, terão acesso a Tecnologia, Cultura e Lazer de QUALIDADE e GRATUITOS... 

1º DE ABRIL!!!

Foi anunciada a primeira medida da Reforma Política: 
Todos os cargos políticos, sejam  do Executivo, Legislativo, ou Jurídico, serão ocupados por Candidatos Filantrópicos, ou seja, AQUELES QUE TRABALHAM  SOMENTE PELO AMOR DE SERVIR A SOCIEDADE... 

1º DE ABRIL!!!

E a melhor... 

Na última eleição, 2010, Foram eleitos somente CANDIDATOS HONESTOS, de ficha limpa... 

1º DE ABRIL!!!

Acreditou??? 

Tem gente que acredita!!!